quarta-feira, 22 de junho de 2016

A função da tiroide


A função da glândula tiroide e os eventuais componentes da alimentação cotidiana

Prof. Geraldo Medeiros-Neto

Como já foi descrito em artigos anteriores, a função da glândula tiroide está intimamente ligada à ingestão do iodo presentes em vários alimentos que são consumidos pelos seres humanos durante toda a sua vida. Estes alimentos são, de uma maneira muito simples, derivados do uso de produtos provenientes do mar, ou seja, de mariscos, peixes, ou mesmo algas marinhas. O consumo diário desses produtos leva a entrada no corpo humano do elemento chamado iodo. Nota-se que as pessoas que habitam em zonas terrestres contíguas ao mar têm como consequência a presença de iodo veiculada por vegetais ou peixes, ou crustáceos e outros produtos marinhos. Com esse nível relativamente elevado de produtos do mar, a população vivendo nas zonas marinhas tem um nível substancial de iodo em sua dieta cotidiana. Não há, portanto, nessas populações, o risco de apresentar excesso de iodo em sua alimentação. Um dos exemplos bem conhecidos é da população japonesa que habita um arquipélago, o qual leva a um excesso de produtos marinhos na dieta que consomem. 

Com a descoberta do iodo, em 1807, por pesquisadores em química orgânica, na França, abriu-se um novo capítulo para tratamento de doenças de carência crônica de iodo, mas foi somente por volta da segunda metade do séc. XIX que o iodo foi administrado a populações de regiões montanhosas e, inicialmente, na Suíça e na França (região alpina).

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Semana Internacional de Conscientização sobre a Tiroide 2016


Semana Internacional de Conscientização sobre a Tiroide 2016

Transcrevemos abaixo a mensagem de Ashok Bhaseen, Presidente da TFI* – Federação Internacional da Tiroide.

A campanha deste ano se chama “Pegando as borboletas: Distinguindo os sintomas de distúrbio da tiroide em crianças”.

O objetivo desta campanha é chamar a atenção para os distúrbios da tiroide, especialmente a hiperatividade (hipertireoidismo) e a hipoatividade (hipotireoidismo) desta glândula, em crianças e encorajar os pais a levar seus filhos a médico caso suspeitem que eles estejam apresentando esses sintomas.
Apesar de crianças terem uma incidência consideravelmente menor em comparação com adultos, é importante que os pais sejam capazes de detectar os sinais, uma vez que o diagnóstico e o tratamento precoces beneficiem muito seus filhos. Alguns bebês nascem sem esta glândula e o exame no nascimento também é importante (Teste do Pezinho). 

Como Presidente da Federação Internacional da Tiroide (TFI), convido você a pensar, cuidadosamente, se o seu filho ou o filho de algum conhecido pode estar enfrentando os sintomas de um distúrbio da tiroide. Encorajo, fortemente, os pais a falarem com seu médico se estiverem preocupados. 

Se desequilíbrios hormonais da tiroide não são diagnosticados e tratados, eles podem ter um efeito prejudicial no desenvolvimento cerebral, crescimento, desempenho na escola, puberdade, metabolismo e bem-estar geral de uma criança. No entanto, na maioria dos casos os distúrbios da tiroide podem ser tratados com sucesso e, com o tratamento adequado, as crianças podem ser capazes de controlar os sintomas e viver vidas saudáveis e normais.










Geraldo Medeiros-Neto
         Presidente








Mensagem comemorativa do Dia Internacional da Tiroide 2016


Mensagem comemorativa do Dia Internacional da Tiroide, bem como Thyroid Awareness Week


Nesta data e nesta semana, comemora-se em todo o mundo os fatos relacionados à glândula tiroide, tanto em sua fisiologia como nas doenças provenientes do mau funcionamento dessa glândula, bem como do enorme problema da falta de tiroide no recém-nascido.
 
Nesse sentido, a TFI – Federação Internacional da Tiroide lançou a campanha “Pegando as borboletas: Distinguindo os sintomas de distúrbios da tiroide em crianças”. ... O Instituto da Tiroide vem se associar a essas comemorações e apresenta suas boas-vindas a todos que, frequentemente, procuram através das redes sociais dirimir as suas dúvidas e suas preocupações referentes às doenças da tiroide.Com as minhas mais cordiais saudações

 
Com as minhas mais cordiais saudações








Geraldo Medeiros-Neto
         Presidente





sábado, 9 de abril de 2016

Polivitaminas

As polivitaminas destinadas ao uso pré-natal não contém iodo em doses adequadas para suplemento importantíssimo, tanto para tiroide materna como para a tiroide fetal.

A falta de iodo no organismo materno, em período de gestação, resulta em menor produção de hormônio tiroideo tanto do lado materno como da tiroide fetal.

Este fato pode provocar alterações importantes durante a vida fetal bem como no período neonatal.

quarta-feira, 30 de março de 2016

NÓDULOS DA TIREÓIDE - ABLAÇÃO COM RAIOS LASER

TRATAMENTO DE NÓDULOS DA TIREÓIDE POR MEIO DE ABLAÇÃO COM RAIOS LASER: RESULTADOS ALTAMENTE PROMISSORES.

No estudo multicêntrico em 1531 pacientes, o tratamento de nódulos da tireóide é objeto de discussão entre médicos clínicos, endocrinologistas e cirurgiões de cabeça e pescoço.

Muitos pacientes são enviados para tratamento cirúrgico após um breve período de terapêutica com hormônio tireoidiano. Outros são encaminhados diretamente ao cirurgião com possibilidade de retirada de toda a glândula da tireóide.

A terapêutica clinica com IODO RADIOATIVO é bastante eficiente principalmente se for precedida por hormônio estimulante da tireóide (TSH) recombinante. Embora seja muito eficiente esta forma de terapêutica não está disponível a não ser em poucos Centros Universitários. Portanto toda e qualquer iniciativa que apresenta metodologia capaz de terapêutica de nódulos na tireóide, sem que haja necessidade de uma cirurgia, será sempre bem vinda.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

A presença de iodo na urina de mulheres grávidas

A necessidade de ser avaliada a presença de iodo na urina de mulheres grávidas, mesmo em áreas com suficiente iodo na alimentação.

Prof. Geraldo Medeiros-Neto

A concentração de iodo na nutrição em valores considerados adequados é muito importante, tanto para as grávidas como para o feto. Todos os médicos que lidam com problemas da glândula tiroide sabem que o iodo é muito importante durante o binômio gestante-feto. Sabemos que a tiroide fetal já está formada e passa a ter necessidade de iodo a partir da 16ª semana de gravidez. O iodo, geralmente, é veiculado pela alimentação, bem como pela presença de iodo no sal consumido pela gestante. 


É muito importante que seja estabelecido como rotina, pelo menos, uma dosagem de iodo urinário em pacientes grávidas, pois a suplementação de iodo é muito fácil e será, certamente, muito útil tanto para a grávida como para o feto. Em recentes trabalhos de um estudo, na China, que avaliou o conteúdo de iodo urinário e na circulação em 222 pacientes grávidas, bem como em 827 mulheres não grávidas utilizadas como controles.